quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

INFORMES PUBLICADOS NA MÍDIA TENTAM MINIMIZAR OS EFEITOS DA CONDENAÇÃO RECEBIDA PELA ETERNIT

ETERNIT tenta acalmar o mercado de ações e seus stakeholders, minimizando os efeitos da condenação recebida em Ações (ACP) propostas pelo MPT e ABREA para vítimas do amianto da antiga fábrica de Osasco, a maior planta do grupo suíço-belga (atualmente nacionalizada) nas Américas. 

A ABREA irá recorrer ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), terceira e última instância de apelação, buscando corrigir as distorções promovidas pelo Tribunal Regional de São Paulo (TRT-2), considerado um dos mais reacionários e patronais do país. 

De imediato, a sentença obriga a ETERNIT a prestar assistência integral à saúde de seus ex-empregados. Não vamos dar trégua e exigir o cumprimento da sentença condenatória. 
A LUTA CONTINUA! 

em
http://186.208.161.138/empresas/4865824/trt-reduz-condenacoes-em-acao-sobre-exposicao-ao-amianto-diz-eternit



 DECISÕES JÁ PROFERIDAS EM PRIMEIRO E SEGUNDO GRAU (para ler o documento completo somente pelo computador)

·         Link da Sentença (1ª instancia): http://aplicacoes1.trtsp.jus.br/vdoc/TrtApp.action?viewPdf=&id=4941092 


·         Link do Acórdão (2ª instancia): http://aplicacoes1.trtsp.jus.br/vdoc/TrtApp.action?viewPdf=&id=5951430

Nenhum comentário:

Postar um comentário